domingo, 12 de maio de 2013

Consciência Etérea




Consciência do Olam ha'Atzilut, o mundo da Sabedoria (The Wisdom World's) onde tudo é etéreo, sem forma e tudo pode ser moldado. Em Crônicas de Qédem este universo é chamado "Sólomon".

Eu não preciso de uma EBE (Entidade Biológica Extraterrestre) para me revelar e ensinar os mistérios da Sabedoria, porque minha Neshamá (Alma Divina) é uma faísca, uma centelhas de uma das 144.000 gigantescas estrelas que D'us criou e espalhou por 72 constelações. Estas estrelas são azuis. São os sóis mais quentes do universo e este é o segredo das “seis tábuas” nas quais a Torah foi gravada.



O Segredo da Alma Divina
Neshamá

Na Instrução Divina (Torah) nossas almas divinas são chamadas de "Pavimento" de Safira cuja cor se assemelha ao azul dos céus. Nossas almas são lascas deste Pavimento de Safira (Livinat ha'Saphir) e as Letras da Torah foram gravadas, segundo o relato escrito nela, em Tabletes feitos desta pedra celestial, portanto, uma vez que nossas almas são lascas deste pavimento, todos os mistérios da Instrução Divina (Hê) estão gravados em nossas Neshamot (almas divinas).




Este é o mistério do porque o Midrash diz que, apesar das Tábuas nas quais a Torah fora escrita serem de Safira, elas podiam ser enroladas como pergaminhos, conforme já havia revelado. Estas tábuas estão em nós, são nossas próprias almas divinas e, portanto, toda instrução dos mistérios da Sabedoria se encontra dentro de nós mesmos.

A busca por EBEs que possam nos revelar que somos na verdade é uma ilusão, pois o verdadeiro caminho, a verdadeira viagem de busca é a "jornada interior" até o "despertar" e então todos os mistérios serão lembrados por nossas almas e saberemos quem realmente somos. Este é o segredo e a razão do porque você o está lendo, pois ele emergiu do meu interior como uma vivida lembrança.

O despertar fora marcado para ter inicio no "sexto céu" chamado "Etzem ha'Shamayin (Essência dos Céus) para atingir seu grau mais elevado onde toda a humanidade estará desperta no "sétimo céu" chamado "Livinat ha'Saphir (Pavimento de Safira), conforme escrito na Torah em Shemot (Êxodo) capítulo 24 verso 10 "E viram o Deus de Israel, e debaixo de seus pés havia como que um pavimento de pedra de safira (livinat ha'saphir), que se parecia com o céu (etzem ha'shamayim) na sua pureza”.


Quando os hebreus israelitas tiveram suas “lascas de safira” gravadas com a Instrução Divina, eles foram trazidos ao “sétimo milênio” ao futuro, e viram o “D’us de Israel” ou seja, contemplaram a revelação de todos os mistérios da criação como seres despertos, uma só nação de iluminados, todos messias.

No mesmo dia em que esta lembrança emergiu no meu interior, resolvi, como de costume tradicional, procurar por um código que comprova-se este mistérios elevado e maravilhoso, e o encontrei conforme a lembrança da minha neshamá me houvera instruído.

CLIQUE PARA AMPLIAR

No código acima, a “key word (Palavra Chave)” é “mi neshamá (O que é a Neshamá?) pergunta para a qual a resposta surpreendeu-me, mesmo tendo recebido a revelação e sabendo que a resposta a comprovaria. Cruzando “mi neshamá” está o 10º passuq (verso) do Êxodo pereq (capítulo) 24 que citamos anteriormente: "E viram o Deus de Israel, e debaixo de seus pés havia como que um pavimento de pedra de safira (livinat ha'saphir), que se parecia com o céu (etzem ha'shamayim) na sua pureza”.



Logo acima de “mi neshamá” está o termo “modêh” que é uma alusão à prece “Modêh ani” recitada por nós hebreus todas as manhãs em seguida ao “Shiviti” que é a contemplação do Nome Santo. O “Modêh ani” é a prece de agradecimento e a carruagem através da qual nossas “neshamot” são devolvidas ao nosso corpo num processo diário e contínuo de reencarnação.

Resumindo: Nós somos a Torah, a Instrução Divina, e as palavras do Eterno estão gravadas em nossas almas.


PISANDO NO FUTURO

De acordo com este segredo revelado, as "neshamot" dos hebreus, foram trazidas ao futuro e toda a tecnologia que seria canalizada do Gan Éden (Jardim do Éden) neste tempo futuro foi conhecida por elas. Certamente Steve Jobs e Bill Gates estavam entre estas almas. Steve Jobs criou o Tablet para a Apple e este equipamento já estava aludido neste vislumbre futuro:

CLIQUE PARA AMPLIAR

Cruzando os dois pessuqim (versos) do Êxodo 24:10 e 24:12 está o termo "Machshev (Computador)". No Êxodo 32 onde novamente somos instruídos sobre as Tabletes dadas a Moshê (Moisés), secretamente o termo "Machshev (Computador)" está codificado e agora, um novo entendimento nos é revelado:

CLIQUE PARA AMPLIAR

De acordo com todos os escritos sagrados nos Midrashim, Zohar e no Talmude, nosso universo e tudo o que nele existe, incluindo o DNA primordial de Adão (da humanidade) foram feitos por seres de outros mundos encarregados pelo Sagrado, bendito seja Ele, e que nós chamamos de Malachim (Anjos). Este segredo revelado diminui a nossa "emuná (Fé)" no Criador de todas as coisas? De forma alguma, apenas a aumenta. Sim, fomos feitos por criaturas extraterrestres, por EBEs (Entidades Biológicas Exoplanetárias) de outros mundos e que revelaram as almas dos hebreus em Har Sinai toda a tecnologia que seria descoberta durante o 6º e o 7º milênios.

O sétimo passuq (verso) do Nome de D'us de 42 Letras diz: "Shav'atênu Qabel Ushemá Tza'aqatênu Yodêa Taalumot (Aceita as nossas preces e ouve os nossos clamores, ó Tú que conheces todos os mistérios encobertos)". Este sétimo verso do Ana Be'koach está atado ao sétimo milênio e nos diz que neste tempo todos os mistérios seriam descobertos, os segredos que foram gravados, escritos, esculpidos em nossas neshamot (almas divinas) em Har Sinai cerca de 4.000 anos atrás. Hallelluia!!!!! Umen!

Para evidenciar, fornecer uma prova de que a alma de Steve Jobs estava entre as almas dos Hebreus que foram "transportados" ao futuro, abaixo o código que o Sagrado, bendito seja Ele, me revelou:

CLIQUE PARA AMPLIAR




Para aprender mais destes mistérios profundos, adquiria agora mesmo ao Livro "Shem ha'Meforah - Os 72 Nomes de D'us".



Compre aqui o livro 'Os 72 Nomes de Deus'